quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

Bolachas coloridas

-280 g de farinha
-30 g de cacau
-1 colher (café) de sal
-½ colher (chá) de canela
-160 g de manteiga
-(não deve estar no frio)
-150 g de açúcar mascavado escuro
-1 chávena (café) de café SICAL Kenya forte
-1 ovo
-1 colher (chá) de baunilha
-manteiga, confeites coloridos q.b.



     Co mece por misturar a farinha, o cacau,
o sal e a canela; reserve. Com a ajuda
de uma batedeira, a uma velocidade média,
bata a manteiga com o açúcar, até obter
uma mistura fofa. Junte o café SICAL e bata
um pouco; adicione depois o ovo e a baunilha.
Junte à mistura de farinha e bata bem. Como
esta massa fica um pouco rija, pode amassar
como lhe der jeito. Faça um rolo com a massa
e role-o sobre os confeites coloridos. Embrulhe
em película aderente e leve ao frigorífico durante,
pelo menos, uma hora.
Retire a película aderente e, com uma faca,
corte o rolo em fatias com, mais ou menos,
2,5 centímetros de largura. Leve as bolachas
ao forno, a 200º C, num tabuleiro untado com
manteiga, até estarem prontas.

      A minha sugestão
Pode substituir os confeites por frutos secos triturados







domingo, 15 de dezembro de 2013

Bolo de Banana





     Bolo de Banana 

-6 ovos
-5 bananas
-250 g de manteiga
-500 g de açúcar
-250 g de farinha de trigo
-2 colheres de sopa
-2 colheres de fermento


    Faça o caramelo com 250 g de açúcar e barre com ela toda a forma (com Chaminé).
Corte as bananas em rodelas finas e forre a forma.
Entretanto, bata muito bem o açúcar com manteiga ate ficar em creme. Adicione as
gemas, batendo sempre, e a seguir o leite.
Junte a farinha misturada com fermento e bata mais um pouco.
Bata as claras em castelo e junte ao preparado, envolvendo bem sem bater.
Verta na forma forrada de banana e leve ao forno a cozer a uma temperatura media.






sexta-feira, 13 de dezembro de 2013






    Torta da avó


-100 g. de açúcar amarelo
-4 ovos
-raspa da casca de 1/2 limão
-50 g. de farinha
-1 colher de chá de fermento em pó


Bata as gemas com o açúcar até obter um creme fofo.
 Misture a raspa do limão.
 Adicione a farinha com o fermento.
 Bata as claras em castelo e junte á massa.
Unte com margarina e polvilhe com farinha um tabuleiro rectangular, deite-lhe a massa dentro e leve ao forno durante cerca de 15 minutos, nos 180ºC.
 Depois de pronta, desenforme sobre um pano limpo e polvilhado com açúcar e enrole a torta.
Nota: Esta torta fica mal cozida no interior, com textura de pudim




      Doce de bolacha


-2 colheres de manteiga(sopa)
-100 g. de açúcar
-0,5 L de leite
-6 ovos
-20 bolachas(torrada ou maria)


    Junte as gemas o leite a manteiga e 80 g de açúcar e leve ao lume em banho maria, mexendo sempre até estar um creme.
Entretanto triture as bolachas e bata as claras em castelo, ás quais juntou o restante açúcar.
Envolva tudo, e ponha em tacinhas.
Leve ao frigorifico.



quarta-feira, 11 de dezembro de 2013




Pudim de batata doce



-250g de puré de batata doce
-250g de açúcar
-6 gemas
-1 colher (sopa) de manteiga
-Casca de limão ralada q.b.
-1 colher (chá) de canela em pó



    Misture o açúcar com as gemas e a manteiga amolecida e mexa. Adicione todos os outros ingredientes e bata um pouco.
Verta numa forma de chaminé previamente untada com manteiga e leve ao forno a uma temperatura média até cozer.



Nota: Este pudim estará cozido, quando deixar de chiar.

sábado, 7 de dezembro de 2013

Batata doce no forno




Batata doce no forno (4 doses)



800g de batata doce
½ litro de leite
Manteiga q.b.
Sal q.b.Natas q.b. (facultativo)


    Coza as batatas com a pele em água e sal. Pele as batatas, corte-as em rodelas e cubra um tabuleiro com estas. Polvilhe com um pouquito de sal e picante se gostar. Regue com o leite e as natas e bocadinhos de manteiga. Leve ao forno a tostar.
É um bom acompanhamento para carne ou peixe.


Nota: Não é obrigatório juntar as natas, mas estas dão ás batatas um sabor muito agradável. Também ficam muito bem se polvilhar com queijo ralado.

quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

Batido de gemada de café




       Batido de gemada de café

1 Chávena (chá) de leite
1 ovo
1/2 cálice de vinho do Porto, Madeira ou similar
1 colher de café solúvel
Açúcar ou mel a gosto
1/2 chávena (chá) de gelo picado

    Coloque os ingredientes na centrifugadora e ligue esta por meio minuto.
Sirva a seguir, em canecas ou em copos altos.

terça-feira, 3 de dezembro de 2013

Salgadinhos de café

Salgadinhos de Café 


3 chávenas (chá) de farinha de trigo        
1 colher (chá) de sal 
1 colher (sopa) de fermento em pó
100g de margarina 
2 colheres (sopa) de cappuccino 
5ml de cafe Sical clássico frio 
2 gemas 
1 chávena (chá) de queijo ralado
2 colheres (sopa) de orégãos 


   Junte a farinha, o sal. o fermento.a margarina eo capuccino. Amasse até formar 
uma massa lisa e homogénia. Estenda-a com rolo sobre uma superfície enfarinhada.

    Entretanto, misture o cafe com as gemas e espalhe sobre a massa aberta.Polvilhe
com queijo ralado eos orégãos. Enrole a massa com uma torta e envolva-a em película aderente.
Coloque o rolo no frigorífico por 30 minutos,para endurecer.

     Ligue o forno a 180ºC.Depois de frio,corte o rolo em rodelas e coloque-as num tabuleiro
untado com mateiga. Leve ao forno, entre 20 e 25 minutos. Sirva depois de arrefecer.




     




 
 

quarta-feira, 12 de junho de 2013

Garapa


Há alguns dias tive saudades de beber uma garapa.
Fui ao mercado e comprei um abacaxi, e aproveitei para servir á sobremesa abacaxi laminado, plantei a coroa num vaso e com as cascas fiz uma bela garapa.





Garapa


Cascas de 1 ou 2 abacaxis
5 litros de água
350g de açúcar


Junte a água e as cascas de abacaxi numa vasilha que possa ir ao lume. (era normalmente feito em panelas de esmalte)
Deixe ferver cerca de 20 a 30 minutos.
Deixe arrefecer e junte o açúcar mexendo com uma colher de pau.
Tape e deixe 3 ou 4 dias mexendo sempre várias vezes ao dia com uma colher de pau.
Quando começar a fazer bolhinhas está pronta a ser consumida.
Coe com a ajuda de um pano e um funil directamente para as garrafas.
Guarde as garrafas sem tapar na geleira e consuma rapidamente, para não deixar fermentar demasiado.


Nota: tome em atenção as vasilhas que utiliza para fazer este género de bebidas, pois os alumínios têm tendência a deteriorar com as fermentações.